VOLTANDO
Depois de um período sabático, nossa PARABÓLICA está de volta. A intenção é repercutir aquilo que é interessante e foi noticia na semana, especialmente nos meios de comunicação da nossa cidade. Vamos continuar noticiando a notícia, como sempre fizemos, sem querer polemizar. Que sejamos felizes nesse novo espaço.

RICARDO FRANCO
O polêmico advogado ressurgiu na Tribuna Livre da Câmara de Fernandópolis. Velha raposa, Ricardo criticou duramente a assessoria do prefeito e a postura dos vereadores que estariam sendo omissos. Segundo o veterano advogado, a assessoria tem sido incompetente e os vereadores deveriam ajudar o prefeito, mostrando as falhas e apresentando soluções. Se não houver mudanças, isso pode trazer consequências irreversíveis, resumiu o advogado.

ALCKMIN
Geraldo Alckmin deixou o governo de São Paulo na semana passada, para concorrer na eleição presidencial. Nos acréscimos, anunciou a liberação de verbas para duas obras importantes para a cidade de Fernandópolis. A recuperação da rodovia Percy Waldir Semeghini e o prolongamento da Avenida Luiz Brambatti, marginal da Rodovia Euclides da Cunha, no trecho onde está obstruída pela subestação de energia da Elektro e há vários anos era motivo de reclamações dos moradores que precisam se deslocar de um ponto a outro da cidade por aquela região.

GILMAR GIMENES
O deputado estadual teve papel importante nas duas conquistas e acompanhou a solenidade de anuncio e liberação dos recursos. Gimenes destacou a obra da marginal, dizendo que ela “vai impactar positivamente na logística da área industrial de Fernandópolis”. Fato curioso foi o silencio do prefeito André Pessuto, provavelmente por se tratar de conquista do deputado que se tornou seu desafeto desde o episódio da demissão de Flavia Resende, sobrinha do deputado e estopim do rompimento politico entre ambos.

FALANDO NISSO
Gilmar Gimenes voltou ao ninho tucano. A notícia era esperada há algum tempo, mas só foi confirmada na última semana. Gimenes vai pavimentando sua caminhada de reeleição, mas não será nenhuma surpresa se resolver ser candidato a deputado federal. A pressão tucana é para que Gilmar Gimenes ocupe na região o espaço antes ocupado por Júlio Semeghini e que ficou ainda mais vazio com a eleição de Edinho Araújo para prefeito de São José do Rio Preto e com a provável disputa de Rodrigo Garcia para o Senado.

SEMEGHINI
Por falar em Júlio Semeghini, além de haver abençoado o retorno de Gilmar Gimenes ao ninho, era grande a pressão entre os tucanos de alta plumagem para que ele voltasse a disputar uma cadeira na Câmara Federal ou debutasse na Assembleia Legislativa. Porém, ele não se desincompatibilizou do cargo que ocupa na prefeitura paulistana. Apesar da pressão, Semeghini não se empolgou. O fernandopolense irá comandar a campanha de João Doria ao governo paulista e certamente será um de seus secretários em caso de sucesso nas eleições de outubro.

MOZAQUATRO
A má notícia da semana foi a confirmação de que a Premier Foods encerrou suas atividades no Frigorífico Mozaquatro e desempregou mais de 300 pessoas. Nessa época de “vacas magras”, esses demitidos dificilmente serão absorvidos pelo mercado de trabalho local. Não bastasse, ainda houve noticia de que o empresário Alfeu Mozaquatro sofreu mais uma condenação da Justiça, por sonegação de impostos, consequência da Operação Grandes Lagos, que se arrasta há mais de dez anos e apura um megaesquema de frigoríficos da região que teriam sonegado R$ 1,68 bilhão em impostos no comércio de carnes.

ZONA AZUL
Enquanto em Jales já existe uma empresa autorizada a operar o sistema rotativo de estacionamento na área central da cidade, aqui em Fernandópolis não há previsão para a abertura da licitação para escolher a empresa que irá operar o sistema. Enquanto isso não acontece, a saga por uma vaga de estacionamento continua. A chiadeira é geral e não há outra alternativa, a não ser aguardar o desfecho da licitação. Ou então, rezar para todos os santos em busca da tão sonhada vaga.

LULA
O ex-presidente Lula está em Curitiba cumprindo a pena a que foi condenado no “caso do tríplex”. A comoção causada pela decretação da prisão do ex-presidente serviu para acelerar os ânimos petistas. Apesar da resistência dos seus companheiros de partido, Lula fez o que efetivamente haveria de ser feito, mas já avisou que está sendo injustiçado e vai continuar tentando provar sua inocência. Porém, a preocupação dos seus advogados é outra. Lula ainda tem mais sete processos em andamento e o “caso do tríplex” era considerado por todos como o mais fácil de provar a inocência do ex-presidente. Convenhamos, a situação de Lula é preocupante.

PINATO
Questionado sobre o decreto de prisão de Lula, o deputado federal Fausto Pinato mais uma vez mostrou que não fica em cima do muro. “Não concordo em nada com o PT, mas como deputado e advogado tenho de reconhecer que não estou de acordo em decretar prisão sem julgamento final de todo processo”. A notícia saiu no Diário da Região. Enquanto isso, Pinato está empenhado em sua campanha pela reeleição. O deputado tem visitado a região e sua campanha marcará presença em mais de 280 municípios do oeste paulista. A expectativa pela reeleição é enorme.

MAIS UM
A enxurrada de pré-candidatos não para. Na sexta feira, a Câmara de Fernandópolis foi palco da Convenção do PSL, partido que terá Jair Bolsonaro como candidato a presidente. Na presidência do partido na cidade, Cabo Santos anunciou que também pretende disputar uma cadeira na Câmara dos Deputados, nas eleições de outubro. A solenidade contou com a participação do deputado Eduardo Bolsonaro. Ele é filho do presidenciável e já destinou recursos para a Santa Casa de Fernandópolis.

VAI, FEFECÊ!
No sábado, o Fefa deu a largada na disputa do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. A estreia foi com derrota por 1x0 para o time caçula de Catanduva, que curiosamente terá dois times na disputa. A próxima partida é na sexta feira, no Claudio Rodante, as 20h. O adversário é o América de Rio Preto, que estreou com vitória em casa contra o outro time de Catanduva. Os jogos em Fernandópolis serão sempre a noite, nas sextas-feiras Na chave do Fefa estão o América, Internacional de Bebedouro, Bandeirante de Birigui, José Bonifácio, Taquaritinga, Catanduva e Catanduvense. E fim de papo!

Henri Dias
Henri Dias é advogado e são-paulino, mesmo nas horas mais difíceis. Gosta de música e futebol. Casado, tem um filho e é ex-presidente da OAB de Fernandópolis

Recomendadas para você