Aréola tatuada em pele artificial e os materiais que geralmente são usados no procedimento

Por muito tempo estrias e cicatrizes (tanto de feridas traumáticas quanto de cirurgias plásticas) foram um problema. Não e possível realizar mudanças importantes no corpo sem deixar cortes com cicatriz. O cirurgião plástico tem como objetivo realizar o menor número de cicatrizes possíveis, e em locais que possam ser disfarçados. Mas elas estarão sempre lá, muito difícil negá-las.

A medicina cosmética evoluiu bastante nos últimos anos na tarefa de amenizar cicatrizes: laser, dermoabrasão, microagulhamento foram tratamentos que se aperfeiçoaram e levaram a resultados satisfatórios, em alguns casos.

Mas o que fazer quando você já tentou de tudo que aquela cicatriz e estria ainda te incomodam? Já já te respondo.

Mulheres que realizaram mastectomia e precisaram retirar a mama juntamente com a aréola, se livraram do câncer, mas perderam uma importante imagem que a identifica como mulher- a mama.

Cirurgiões plásticos são capazes de reconstruir uma nova mama (com retalhos e próteses de silicone), inclusive fazer um novo mamilo, mas como deixar esta “nova mama” com cara de um seio de verdade?

As respostas para as perguntas à cima são: estruturação pigmentar.

A estruturação pigmentar é uma técnica baseada na tatuagem de pigmentos que visa simular um tom de pele semelhante ao da pessoa. Explicando melhor: a tatuagem não faz sumir uma cicatriz ou estria mas camufla a mesma com o tom de pele da pessoa. No caso de mulheres que tiveram câncer de mama se tatua uma “nova aréola” semelhante a aréola do seio do outro lado.

Se interessou? Dê uma olhada nos resultados que circulam pela internet (principalmente no instagram da pessoa maravilhosa que me apresentou a técnica, Dra Ana Paula Ferreira no @tatuagemdeareola.3d) .Os resultantes são empolgantes porém requer técnica e estudo da anatomia humana. Diversas pessoas se “capacitaram” para realizar tais procedimentos, mas tomem cuidado, fazer uma aréola nova é bem mais fácil do que arrumar uma aréola rosa chiclete, fica a dica.

Pensou em fazer? Procure um profissional capacitado, tire suas dúvidas, pergunte mesmo! E se possível veja os resultados para ter uma noção do que esperar (lembrando que cada pessoa reage de uma maneira diferente e os resultados jamais serão idênticos!).

Beijo grande e até a próxima semana.

Dra Marielle Vono
Fernandopolense de nascimento, médica por vocação e apaixonada pela cirurgia plástica. Por aqui, Plástica sem Frescura semanalmente

Recomendadas para você