Economia

ACIF encaminha carta aos associados



Prezados (as) Associados (as) O CORONAVÍRUS (COVID-19) trouxe consigo não apenas prejuízos para a saúde pública, mas também preocupações sobre a potencial crise econômica que já se inicia. Assim sendo, nós da Associação Comercial e Industrial de Fernandópolis (ACIF) gostaríamos de prestar contas de todo o trabalho que tem sido desempenhado para minimizar os impactos da crise nos empresários fernandopolenses. 

Até o presente momento, a ACIF tomou as seguintes providências: 

- Encaminhamento de pedido para que a SABESP Fernandópolis suspenda o corte de serviços de água e esgoto e prorrogação de débitos; - Encaminhamento de pedido para que a ELEKTRO suspenda o corte de energia elétrica e prorrogação de débitos; 

- Solicitação para que o poder público municipal (Prefeitura e Câmara de Vereadores), remaneje as despesas públicas à realidade atual, e doe partes de seus salários para até que perdure a pandemia (Economia de R$ 750 mil mês, segundo o portal da transparência). 

- Solicitação para que o poder público municipal prorrogue a cobrança de impostos municipais para o período posterior a crise, de maneira parcelada. 

- Solicitação para que o poder público municipal condicione o aumento salarial das autoridades públicas com o percentual do crescimento econômico do município, conforme estudo do projeto “Repensando Fernandópolis 2025”.

 - Criação de um comitê de crise que está atendendo os empresários sobre dúvidas na esfera Jurídica e Contábil: até o presente momento, já foram mais de 70 atendimentos individuais aos empresários. 

- Elaboração de Cartilha Trabalhista para orientar aos Associados sobre as medidas que podem ser tomadas para preservar os empreendimentos e empregos; 

- Atendimento diário por telefone aos associados para esclarecimento de dúvidas sobre os decretos municipais, estadual e federal; 

- Orientação jurídica diária via whatsApp e via telefone, para dar direcionamento caso a caso, para que as empresas associadas decidissem o que fazer quanto aos funcionários, reduções de custos, negociações com fornecedores, etc;

- Fornecimento de informações sobre os devidos cuidados para estabelecimentos que estão funcionando; 

- Campanha publicitária para que os empresários apliquem e divulguem boas práticas na prevenção ao COVID-19, e comercialização de seus produtos respeitando as normas vigentes. 

- Articulação, atuação e apoio a entidades como CNC (Confederação Nacional do Comércio) e FACESP (Federação das Associações Comerciais do Estado de SP) para apoiar os anseios dos empresários junto a órgãos estaduais e federais; 

- Criamos uma lista geral de divulgação de serviços DELIVERY, para AUXILIAR na propaganda e venda das empresas associadas; 

- Intermediação junto a Prefeitura em favor dos ramos de empresas associadas que faziam parte do grupo das essenciais, ou seja, que a lei já permitia o funcionamento, mas que estavam fora do Decreto Municipal. 

- Ligação direta com o Poder Público para esclarecimentos e orientações precisas para que o empresário associado não sofresse qualquer penalização, por descumprimento legal ou desconhecimento das exigências; 

Acreditamos que se a pandemia permanecer ao longo das semanas, é certo que enfrentaremos a maior demissão em massa da história do Brasil. Estamos trabalhando intensamente para que nosso comércio passe por essa crise com as menores sequelas possíveis, pensando também em todas as questões de saúde que envolvem o atual cenário. 

Segundo dados do estudo socioeconômico “Repensando Fernandópolis 2025”, o comércio, serviços, indústria e agricultura, representam juntas, cerca de 87%, da fonte de produção de riquezas de nossa cidade. O poder público injeta na economia 13% da riqueza circulante. Dessa forma, acreditamos que é fundamental que haja um sacrifício e equilíbrio nos gastos públicos, reduzindo despesas e buscando maiores aportes de recursos nos governos federais e estaduais para que consigamos vencer essa guerra. 

Todas as empresas estão fazendo seus sacrifícios. Todos os trabalhadores estão fazendo seus sacrifícios. E acreditamos que para vencermos essa guerra, TODOS devem fazer sacrifícios!

Infelizmente temos que entender que a COVID-19 não é culpa de ninguém e vencer essa ameaça comum é dever de todos individualmente e de nós empresários, E QUE O ASSOCIATIVISMO, ou seja, estarmos unidos nesse momento como classe empresarial, que sentem as mesmas dificuldades e necessidades, certamente nos ajudará mais do que agirmos separados e sozinhos. 

Certamente temos uma pós-quarentena a vencer, e a ACIF somente poderá continuar a defender os interesses das empresas associadas locais, se nos mantivermos unidos e atuantes. Mais do que nunca, precisamos das suas ideias, proposta do que será melhor fazer, do que não fazer, tudo na BUSCA DA SOLUÇÃO, e para isso estamos abertos para te ouvir!! 

A ACIF, ainda, estará na defesa das empresas associadas para que o Poder Público Municipal NÃO COBRE juros e correções sobre os inadimplementos que virão em relação ao IPTU, ISS e Taxas legais, visto que a inadimplência foi devida a não possibilidade do exercício das funções empresariais. 

Assim, caro associado, ATÉ AQUI a ACIF fez tudo o que lhe era possível nesse período atípico, e CONTINUARÁ FAZENDO E LUTANDO pelos direitos de todos os seus associados, e pela volta da estabilidade do setor produtivo de nossa cidade, e certamente conta com o seu apoio e efetiva participação nesse processo. 

RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba gratuitamente uma seleção com as principais notícias do dia.


Mais sobre Economia